Relações Internacionais

  • A legislação que regula a atuação da Agência impõe diversas medidas que promovem a sua internacionalização:

a) A avaliação externa integra obrigatoriamente a participação de peritos de instituições estrangeiras ou internacionais, em número significativo;

b) O conselho de revisão integra pessoas com experiência em organismos estrangeiros congéneres;

c) Uma das competências da Agência é o desempenho das funções inerentes à inserção de Portugal no sistema europeu de garantia da qualidade do ensino superior;

d) A Agência deve integrar o registo criado no âmbito do sistema europeu de garantia da qualidade do ensino superior. 

  • Para responder a esta ênfase posta na internacionalização pelo legislador, foi decidido criar um Conselho Científico, constituído por peritos de reconhecida competência internacional, que visitam anualmente a Agência para discussão do progresso anual e apresentação de um relatório com críticas e sugestões para melhoria de procedimentos. A composição desse Conselho é a seguinte:
    • David Dill, Professor Emérito de Políticas  Públicas, Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill, EUA
    • Don Westerheijden, Investigador Sénior, CHEPS, Holanda
    • Bjorn Stensaker, Professor Investigador, Universidade de Oslo, NIFU-STEP
    • Mary Henkel, Professora, Universidade de Brunel, Reino Unido
    • Guy Neave, Investigador no CIPES, Consultor do Banco Mundial, OCDE, UE, Academia Sueca
    • Roberto Moscati, Professor do Dipartimento di Scienze Umane per la Formazione “Ricardo Massa” da Universitá degli Studi di Milano
  • Na sequência da sua admissão na ENQA, já com o estatuto de membro pleno, em junho de 2014, a Agência requereu de seguida a sua inscrição no EQAR, a qual veio a ser formalmente aceite em reunião de 2014-11-29.
  • A A3ES foi também convidada para integrar o CHEA International Quality Group (CIQG), um fórum organizado pela CHEA – Council for Higher Education Accreditation, dos Estados Unidos, para juntar pessoas, ideias e recursos de todo o mundo para lidar com problemas que vão desde a definição da qualidade e a abordagem aos rankings até ao combate às fábricas de diplomas e de acreditações.
  • A A3ES é, igualmente, membro do programa IMHE (Institutional Management in Higher Education) da OCDE, pertencendo ao seu comité executivo. O IMHE é responsável por programas como “The Assessment of Higher Education Learning Outcomes” (AHELO), “Supporting Quality Teaching in Higher Education”, “What Works in Higher Education Management” e “Innovation, Higher Education and Research for Development” (IHERD).